É preciso não nos esquecermos disto!

1 comentário:

Pedro Ramos e Almeida disse...

Totalmente de acordo.
O que os totalitários presumidamente "esclarecidos" censuram a Bento XVI não é que ele seja religioso, mas sim que tenha equacionado o primado da razão.
Ou seja, estão prontos para o mandar calar, mas para melhor se prostarem ante os mullahs.
Por outras palavras, para com estes atacarem, se possível destruírem, a democracia, religiosa ou não.
Faziam o mesmo sob Stalin...farão o mesmo sob ben Laden ou Aminadejhad.