DOIS POEMAS
PARA A NOITE DE NATAL


nascimento
[presépio]

Sopra-nos do barro. Ilumina o cabelo, a voz da montanha.
(Sobre a mesa, a cinza deste corpo.)
A cidade cresce, sem casas. A respiração queima, lentamente, os olhos, as unhas, a mão. O sangue. A chama permanece, tão pequena. O calor repousa sobre o musgo. Uma lágrima irrompe pela manhã. A gilbardeira coloca, sobre o peito, um pouco de alegria.
Nos olhos e no cabelo (nesta mão), as imagens reverdecem. O fogo tece-nos, mesmo à distância. O vento apaga (acende?) essa chama nascida no interior da montanha.
A criança sopra – o barro que somos. A palavra aquece-nos. A flama aquece o coração e o mundo.
(Sobre a mesa, a cinza desse corpo.)
O corpo navega, flutua. Desenha na terra essa criança - nascida sobre as águas.



memória
[José, o carpinteiro]

Dissolvo o sangue e a memória nesta criança que acolho sobre os braços.
[Uma árvore floresce em pleno inverno, perto da luz que nos aquece as veias.]
Dissipei a dúvida e cansaço neste sorriso que domina a minha voz. A madeira floresce neste ouro feito de lágrimas, de sombra, de agonia. Recordo agora, aqui, a longa fuga pelo deserto, pelo sal, pela palavra. Fugindo de mim mesmo, encontrei neste menino a esperança, o sol, a alma.
Que sobra hoje do encantamento, do calor e da luz na manjedoura? O rosto de uma mãe tão perturbado p’lo nascimento desta alegria? O sangue cobrindo este corpo? Os anjos cantando, como água, no meio da secura e da saudade?
Pouco sei desse tempo recolhido no menino que guardo sobre os braços. Transporto no silêncio do meu rosto outro silêncio sem tempo nem lugar: o calor desta criança semi-nua num mapa onde cabem terra e mar.


****


Com estes dois pequenos poemas em prosa, desejo a todos os leitores um Natal cheio de alegrias espirituais e com muita saúde.


(Na imagem, escultura em barro de Maria Helena Lourenço (2004), em colecção particular.)

5 comentários:

guardião da cidadela disse...

bom blog...gostei muito...

C.L. disse...

Um Santo Natal.

indah disse...

Gracias Ruy. Preciosa escultura. Preciosa. Y bien escogida: los poemas no merecían menos.

¡Feliz día de Navidad!

Castanha disse...

Obrigada Rui :) hoje em especial quero desejar-te parabéns pelo teu aniversário, que Jesus te ajude a concretizar os teus sonhos verdadeiros e a seres sempre fiel ao que de mais rico tens no teu interior.
Um abraço,

Cláudia Gomes

ribeirinholeal disse...

Porque o Natal acontece sempre que uma criança nasce... venho dar um forte abraço de parabéns ao Dr. Ruy Ventura, que festeja hoje o seu Natal. Mais lhe desejo uma longa e fértil vida, a bem das letras e da culrtura portuguesas, bem como para alegri da Família e dos Amigos. Ad multos annos