JOSÉ DO CARMO FRANCISCO

O poeta José do Carmo Francisco faz hoje 55 anos. Com um abraço de parabéns ao escritor, “Estrada do Alicerce” deixa aos seus leitores um poema de sua autoria, publicado no livro 1983 um resumo em 1991 e intitulado

A LUZ DUM SONHO

Posso desenhar no ar
Com lápis cheio de luz
O peso dum regresso

Limite da natureza
Será não poder voar
Senão o voo de metal

Asas curtas de falcão
Se as tivesse voaria
Perdido na luz do céu

O tempo que se rasga
Na força do vento
Não é tempo perdido

Fica sempre um resto
Falcão mecânico a voar
Gaivota de metal sem voz

Quem se senta e dorme
Não vê o outro céu
Nem sabe da chuva nas asas

O prazer da velocidade
Não é ainda o paraíso
Mas é quase a perfeição

A tensão nas asas
Diminui aos poucos
Na inclinação do sonho

A glória maior do voo
Entre a neblina e a chuva
É chegar à claridade

Assim se perde a luz
Na espuma das nuvens
Entre o sonho e o olhar

Será só acrobacia
A fronteira indefinida
Entre o sonho e o olhar?

1 comentário:

cláudia disse...

E quem recebe o presente somos nós :)