PEGAR O BOI PELOS CORNOS

Depois de dois mandatos muito discutíveis como Presidente da República, Sampaio parece ter decidido arregaçar as mangas e enfrentar o boi da corrupção pelos cornos.
Do que ouvi do seu discurso do 5 de Outubro, defendeu que o ónus da prova deve ser invertido, permitindo que certos cidadãos enriquecidos subitamente (sem que ninguém saiba de onde vieram os seus fundos) possam ser obrigados a mostrar à justiça a fonte de onde vieram os seus chorudos proventos.
Quem não deve não teme... Mas, como seria de esperar, desde ontem levantou-se um coro de protestos - invocando, hipocritamente talvez, a tão proclamada "presunção de inocência". Um dos mais assanhados foi o bastonário da Ordem dos Advogados, mas outros se apresentaram...
Espero que as palavras do Presidente não sejam fogo de vista (último fogo de artifício em fim de festa, para encher o olho aos portugueses), mas correspondam a um desejo consequente. De uma vez por todas, os homens bons deste país têm que trabalhar para que a corrupção seja devidamente punida e não aceite e praticada como fatalidade. Nenhum cidadão com bom senso deverá ser contra o enriquecimento, mas todos deveremos ser contra as fortunas súbitas que fermentaram à custa da acção criminosa, habilmente encapotada. Só assim Portugal poderá ser um país digno e um Estado de Direito.
Já agora exige-se igual vigor na luta contra o tráfico de influências - uma versão apenas mais ligeira do cancro que, como diz Jorge Sampaio, está a apodrecer o nosso país.

4 comentários:

NS disse...

Vamos a isso, sôr Sampaio - de facto quem não deve não teme.
Mas que se ponham a pau os observadores de boa fé (os outros já se puseram...): já deve estar muito "menino" com o cúzinho apertado! Agora é que elas vâo ser...
Muitas surpresas decerto vão dar-se: e veremos então quem é que é de facto gente séria neste país, se os que apregoam moralidade e pedem a cabeça de "alvos móveis" para dourar a pílula, se os verdadeiros tubarões!
E às tantas vão eventualmente apanhar-se na rede alguns peixes graúdos se calhar oriundos de áreas "acima de toda a suspeita" (magistrados? membros das forças militares e militarizadas? etc.? - ná, não me parece, aí é tudo gente séria!).
Esperem-lhe pela pancada...

mafra disse...

Tráfico de influências?
Cheira-me que na região de Portalegre haveria muito que escavar. A ver vamos.

Silvestre B. disse...

Em portalegre não só haveria muito que escavar como se acharia muita coisa. Acho que seria bom investigar alguns advogados que são juristas da câmara e representantes de empreiteiros,por exemplo ou de indivíduos ricos que fazem o que querem. E vereadores que fizeram projectos para empreiteiros e agora aprovam esses mesmos projectos.

luís disse...

Porque não então as autoridades investigarem isto?
O alvitre aqui fica.