Vozes do Brasil

IACYR ANDERSON FREITAS

Das Releituras
(A Gabriel Freitas)

Para alguns livros não estamos prontos.
Quando os lemos, tal leitura esconde
o visto e o não visto nos pespontos.
Se algo clama, não sabemos onde.

Desses muitos livros nos livramos
como quem se esquece de si mesmo.
Num dia a árvore perde os ramos,
noutro as raízes, e vai a esmo

até perder o ar que nunca teve,
a música, a memória, o chão
que não conhece e que não reteve
uma só lembrança dos que vão

à míngua, de milênio em milênio.
Entretanto, nada disso importa.
Urge voltar, e vencer o gênio
que outrora nos fechara a porta.

(in Terra Além Mar, Ardósia Cultural, 2005)

2 comentários:

castanha disse...

Que curioso, ainda no outro dia pensava sobre a ideia descrita aqui.

Boas escolhas! :)

Ruy Ventura disse...

Agradeço-lhe, Cláudia, os seus comentários sempre atentos.
Abraço
Ruy Ventura