Palavras que chegam com o vento…
(texto de Nicolau Saião)

No século passado – tão perto…mas onde isso já vai! – André Breton e outros poetas deram a lume uma espécie de sondagem sobre o estado de vida sexual da rapaziada do seu tempo. Escusado será dizer que tal facto provocou uma bela ventania no país da pornográfica burguesia francesa. Habituados a bordéis (falemos claro: habituados a uma mentalidade em estilo “maison de dames”) a intelectualidade francesa mais engravatada ficou algo enxofrada devido à opinião do autor de “Claire de Terre”, que sem papas na língua afirmou: “Sonho com o seu encerramento. É um lugar de hipocrisia e submissão onde tudo se paga!”.
Daí para cá, a coisa incrementou-se: as casas de putas (vai à portuguesa, para ter um sabor mais adequadamente rasca, os leitores/as mais pudibundos que me perdoem) tornaram-se um dos negócios mais propiciados pelo capitalismo selvagem, que tudo vê pela óptica do lucro e cuja hipocrisia permite, por exemplo, que se marginalizem e persigam homossexuais ou outras pessoas de orientação sexual menos académica mas, por outro lado, se incentive o “amor” mercantilizado.
Então não se está na economia de mercado?
Junto se dá, com relativo divertimento, uma visão cristalina do ambiente que os surrealistas nunca se atreveram a imaginar – mesmo nos seus sonhos mais esvoaçantes…

5 comentários:

josé c. disse...

Foda-se! Caralho! É o que me ocorre dizer ao ler este post do Saião.
É pena que ele vá abandonar a actividade pública de acordo com o que circula, por aqui.
É pena, mas você é que sabe,conte sempre com a malta.

Ruy Ventura disse...

Pois é, o amigo Nicolau vai abrandar a sua actividade pública. Os motivos apresenta-os num último texto que publicou n' O Liberal, de Cabo Verde. Tanto quanto sei, não abrandará a sua actividade interior - essa indispensável...
Um abraço ao amigo e ao colaborador.

mafra disse...

Digo o mesmo que o José C.
É pena que o Nicolau se coloque fora, é um dos poucos que não trai e tem a modéstia dos que valem. Mas é facto, ele lá sabe.

Ruy Ventura disse...

Estando ausente de uma certa maneira, continuará presente neste blog de outra forma. Os leitores não perderão as palavras do nosso Amigo Nicolau.

A.Candeias disse...

Algo me diz que o Nicolau voltará. Ele não é homem para largar o combate e é um combate o que existe e sempre existiu contra os tais.
Quanto ao Ruy Ventura, some e siga, pois claro.