CONTRA A DIFAMAÇÃO

Os professores portugueses têm sido alvo nos últimos tempos de uma autêntica campanha de difamação que, em situação normal, deveria ser resolvida nos tribunais. Acontece que ela parte principalmente dos responsáveis pelo Ministério da Educação, coadjuvados por muitos opinadores profissionais.
Um grupo de cidadãos resolveu endereçar ao Presidente da República uma petição apelando à sua intervenção contra esta avalanche de injúrias.
É uma questão de justiça assiná-la aqui!

2 comentários:

Maria Ester Vasques disse...

Lê-se a carta do economista sr. Manuel Ribeiro e não se acredita! Se aquilo é senso de humor é do mais baixo. Nunca pensei vir a ler, contra a classe a que apesar de tudo me honro de pertencer, uma coisa tão repelente.
Ali há disfunção de certeza. Ande, tenha vergonha, senhor.

vitor lúcio disse...

às vezes brinca-se com coisas sérias e ficamos todos, mesmo quem escreve, um pouco constrangidos (talvez seja o caso de Manuel Ribeiro), mas o humor não pode fazer sorrir quem lê só quando trata de alentejanos (alguns também não gostam)...
Sou professor há 34 (trinta e quatro anos), gosto da profissão que escolhi, tenho colegas competentes e profissionais, na generalidade, mas não acredito na existência de 145.000 bons professores. Se testo diariamente os meus alunos e me sinto obrigado a tentar melhorá-los em todos os aspectos, vou negar a possibilidade de me avaliarem? não tirem conclusões precipitadas... sou sócio de um dos muitos sindicatos de professores, desde 1974 e com o número 9.857.