NICOLAU SAIÃO
um poema com endereço

Entroncamento

De Portalegre? Sei onde fica...
Fui lá um dia co'a tia Anica!
Tinha lá primos
e uma cunhada.
Conheço bem.
Vale a jornada!

Tem coisas belas
simples, singelas
de nobre terra:
a volta à Serra,
a fonte nova
e uma grande árvore
cheia de brio
quer esteja quente
ou faça frio
lá no Rossio.

Tinha a Corredoura
tem o Bonfim
( e alguns fulanos
assim-assim...)

E tem o Corro
e a grande Sé
que é imponente
p'ra toda a gente
quer tenha ou não
(queira-o ou não)
a sua fé.
E tem comércio
bem aviado
mais a indústria
de fiação
com bom mercado
p'ra dar o pão
afiambrado!...

Vale bem a pena
passar-se lá:
tem gente grada
bondosa, amena
(calva ou barbada)
como não há!

***

Olhe o combóio que vem chegando!
Então adeus. Muito prazer
em conversar. Céus, que faz vento
neste lugar!

Sim. Portalegre... Sei onde fica!
Fui lá um dia... Co'a Tia Anica.

Tinha a Corredoura
tem o Bonfim
(e alguns malandros
assim-assim...).


in “Residência fixa

8 comentários:

a.candeias disse...

Eheheheh Nicolau!

ns disse...

Agradeço a a.candeias o riso apreciativo que dedicou ao poeminha. Sim, às vezes o riso obriga os caciques a reflectir. Mas eu, que escrevi o poeminha em tom risonho, no fundo tenho na alma uma lágrima, pois o futuro de Portalegre não se antevê próspero apesar das operações de propaganda que, qual poeira, lhe deitam nos olhos. Snif!

Ruy Ventura disse...

Essa é que é essa amigo; não é por mudarmos a farpela a uma cidade que o corpo melhora. E o corpo citadino não dá ares que nos façam antever melhoras.
Basta ver o recente "Centro de Espectáculos", apresentado com estrondo e com algumas iniciativas louváveis, mas que, ainda ontem, acolhem entre as suas paredes um dos mais repugnantes programas de televisão, o "Levanta-te e Ri!".
Assim não passaremos da cêpa torta.

luzia disse...

Com gente como o Polainas e o Cáceres o que é que se esperava?
Coisas como o Levanta-te e ri e nas festas da cidade em grande plano iniciativas sobre gado e espectáculos com bicicletas.

vitor lúcio disse...

Portalegre?
lembro o sol
quando lá ia
jogar futebol

Umas ganhava
outras perdia,
mas o almoço
que bem sabia...

Portalegre, onde minha filha, segundo ela, passou cinco anos maravilhosos de estudo e como eu não entendia poder sentir-se bem no meio do nosso alentejo...

a.candeias disse...

O Nicolau se não se protege está bem arranjado, é conhecido que o Cáceres parece ser muito vingativo e que quem não lhe diz que sim fica marcado. Portalegre é bonita, uma cidade formosa, mas os dirigentes são muito provincianos e de democratas têm pouco, acho eu e gostaria de me enganar.

ns disse...

Depreendo pelo que li que a.candeias me conhece, pelo menos em alguns aspectos.
No entanto, devo tranquilizá-lo/a: desde Junho do ano passado que estou aposentado, não dependendo portanto de próceres camarários. Devo dizer aliás, por elementar justiça, que nunca fui incomodado profissionalmente por esta gerência, embora tenha sido em diversas ocasiões marginalizado. O que aliás não me afecta nem sequer desagrada, pois não tenho qualquer gosto em alinhar ao lado dos medíocres que eles costumam epigrafar (génios por via administrativa como já disse não sei quem).
Assim sendo, não se preocupe com a minha tranquilidade, garanto-lhe que durmo o sono dos justos e aliás eles sabem que não costumo ficar-me quando me prejudicam demasiado.

t. camejo disse...

Posso confirmar a verdade do último comentário do Nicolau Saião. Em Portalegre o pior que por lá existem nem são os eleitos, mas certos poderes arbitrários que vão promovendo génios de pacotilha, escrevinhadores ou pinta-monos abortivos e caciques pseudo-académicos. Porque são esses que melhor se adaptam à mediocridade local de certas pseudo-elites.