Fernando Savater

NÃO PODEMOS RESPEITAR
OS DESRESPEITADORES

"Quando vivemos numa sociedade multicultural, temos de assumir que existe o direito a ter-se religião, a terem-se crenças, e isso comporta o facto de se terem que suportar também alfinetadas por parte da realidade. [...]
Mas isto é, por outro lado, acompanhado de uma leviandade que é perceptível por toda a parte e que se exprime através de uma máxima que diz: 'todas as opiniões são respeitáveis'. O que é um disparate. São as pessoas, e não as crenças, que são respeitáveis. Se assim tivesse sido, a humanidade não teria podido dar um único passo em frente. Não se podem respeitar as ideias totalitárias, xenófobas, racistas, exclusivas, que violem os direitos humanos elementares. Não podemos utilizar o ataque, a crítica, a própria sátira contra uma ideia, para provocar qualquer coisa que humilhe ou ofenda os outros. Mas quando se trata de ideias, temos de saber parar quando entram em cena as que são perigosas.
Que respeito merecem as ideias por detrás das quais se acoitam os terroristas de diferentes sinais? Como deixar de repudiar o assassinato, as bombas impunes que os nacionalismos exclusivistas reivindicam? Como aceitar que, a pretexto da identidade cultural, se pratique a mutilação do clítoris sobre milhões de raparigas?
Os defensores de métodos semelhantes são tão perigosos como os sacerdotes que rejeitam as outras religiões, os seus seguidores e aqueles que não acreditam em nenhum Deus em particular. Não podemos respeitar os desrespeitadores."

(in Os Dez Mandamentos no Século XXI, 2004)

1 comentário:

a.candeias disse...

Brevo, bravíssimo!