JOSÉ DO CARMO FRANCISCO


O motorista da carreira 56

Não há muitos fiéis na missa das oito da manhã na Catedral de São Paulo em Londres. É domingo e para muitos é madrugada. Uma senhora entrega-nos o desdobrável com as leituras do dia e convida-nos a ir para a capela mór onde estamos francamente melhor instalados. Ingleses poucos, alguns turistas, o ofertório decorre com rapidez e só a homilia se alonga um pouco. No fim da liturgia o sacristão avança com a sua vara à frente do sacerdote e estaca na zona limite da capela mór. Então o presbítero cumprimenta um a um os fiéis, desejando a todos um bom dia. Como eu precisava de ter um bom dia... A minha filha estava a dar à luz um rapaz nos Hospitais da Universidade e eu à espera de uma chamada telefónica que não chegava. Sorridente o motorista do autocarro 56 «faz tempo» junto à igreja de São Bartolomeu e pergunta-nos de onde somos. Pergunta também se gostamos de magia. Claro que sim, foi a resposta. E faz para nós uma magia com uma navalha que dum lado é preta e doutro é branca. Mal ele sabe que eu sou de uma terra de navalheiros, Santa Catarina. E enquanto os novos assassinos de Beirute matavam mulheres e crianças tal como os velhos carniceiros tinham feito em 1982 em Shatila e Sabra eu, egoísta, e sem ser capaz de me preocupar com mais nada, só pensava no bebé que estava a nascer, o meu primeiro neto. Isto mesmo depois de saber que em Beirute tem havido muitos abortos espontâneos em mulheres apavoradas com as bombas que destroem pontes e casas, estações de serviço e estradas, quintas e armazéns de víveres. E crianças para que não cheguem a homens e mulheres para que não tenham filhos. O motorista do autocarro 56 continuava a sorrir.

8 comentários:

pvnam disse...

«mini-spam»
Reivindica o SEPARATISMO na Europa!!!

--- Todos Diferentes!... Todos Iguais!...
--- Isto é, todos os Povos do Planeta - inclusive os de menor rendimento demográfico, inclusive os economicamente menos rentáveis - devem possuir o Legítimo Direito de ter o SEU espaço no Planeta.
-----> Exceptuando os Nacionalistas [são os 'Patetas-Histéricos' do Planeta], toda a gente sabe que os Europeus são os Maiores Palhaços-Éticos da História da humanidade... NO ENTANTO... existe uma MINORIA de Nativos Europeus [que pretende estar no planeta, com Dignidade, Coragem e Determinação, a lutar pela sobrevivência da SUA Identidade Étnica] que possui todo o Direito de reivindicar o Legítimo Direito ao Separatismo:
-> a constituição de Espaços de Reserva Natural - para a preservação das Identidades Étnicas Autóctones.
{ ver: separatismo-50 }



--- Os Povos de Boa Vontade não têm nenhum problema em reconhecer o Legítimo Direito ao Separatismo -> para a preservação das Identidades Étnicas Autóctones.
--- Pelo contrário, os Predadores Insaciáveis [imigrantes e filhos de imigrantes] - como pretendem Ocupar e Dominar mais e mais territórios - não aceitam aceitam que os Povos Autóctones possuam o SEU espaço no Planeta.


--- Os Predadores Insaciáveis [imigrantes e filhos de imigrantes] são apoiados:
-1- Pelos Capitalistas Selvagens: eles pretendem realizar uma SUBSTITUIÇÃO POPULACIONAL na Europa: a Europa deve passar a ser ocupada e Dominada por Povos[Raças] de maior rendimento demográfico; logo, economicamente mais rentáveis;.
-2- Pelos Palhaços-Éticos europeus [o Parasita Branco que domina a Europa]: eles promovem o Multi-Culturalismo Local... quando o seu objectivo é tão somente branquear a sua Parasitagem no Planeta: como não constituem uma Sociedade aonde se procede à Renovação Demográfica... consequentemente, como é óbvio,... quem está a garantir os pagamentos das Pensões de Reforma são os ESTRANGEIROS!!! Como consequência desta situação, os Palhaços-Éticos adoptaram um TRUQUE ENGENHOSO: alteraram a Lei da Nacionalidade... e... vão gerindo a entrada de imigrantes, e gerindo a atribuição da nacionalidade: «'ninguém' pode dizer que as Pensões de Reforma dos Palhaços-Éticos europeus estão a ser pagas por estrangeiros'!!!'»

Luis Eme disse...

Não sei se é egoismo, centralizarmos os nossos pensamentos em quem mais amamos...
Importante é não esquecermos o que se passa à nossa volta, como o Zé do Carmo Francisco fez...

roque santeiro disse...

Concordo. Repararmos no que se passa à nossa volta, nomeadamente seleccionando factos que demonstrem que os que são partidários da democracia não passam de carniceiros ou de palermas no melhor dos casos. Porque há sempre um milheiro para dourar a pílula anti-semita católica.

rui disse...

Parabéns ao exímio cronista. Parabéns ao Avô!

Luis Eme disse...

Não devia responder à "provocação", porque Roque Santeiro, não é nome de gente. É quanto muito a capa que alguém usa, para se esconder. Mas vamos lá ao que interessa. Relatar a morte e o desalojamento de milhares de inocentes de Beirute, não tem de ser um sinal de anti-semitismo. Ou será que não se pode condenar os actos bárbaros dos israelitas e dos libaneses do Hezbollah, em simultâneo, temos de tomar partido? Tenho de escolher um dos lados, embora ache que sejam ambos assassinos?

José Roque Roaz Santeiro disse...

O seu comentário é pura retórica.
E nem valerá a pena caracterizá-lo mais profundamente porque nunca se tem visto, nem evidentemente se verá, da parte do sector mental em que parece integrar-se, qualquer condenação do Hezbollah, Hamas, etc., nem dos métodos democráticos que usam para se dissolverem entre a população com o intuito de obrigarem o adversário a matar civis para maior glória de Alá e ajuda no desaparecimento do Estado de Israel.
A agit-prop comunista e pró-esquerdista já a conhecemos bem, portanto não perca de facto mais tempo comigo, que aliás nem uso capa.

amélia disse...

o santeiro tem razão. vejam lá se estes senhores já arranjaram tempo e disposição para achar mal que o partido comunista ande de braço dado com os assassinos das farc.
para eles, o que bate no ocidente é o que está bem. o bush e outros que tais são apenas pretexto para uns trocos de demagogia ou cegueira ou cinismo.

Alberto Camús disse...

Há uns anos também havia um "roque & amiga" na rádio, faziam uma parelha mais jeitosa, e não era por serem "judeus", mas sim por terem alguma graça.
Esta dupla está melhor para qualquer circo (não, não é como palhaços, mas sim como leões...).